domingo, 18 de setembro de 2011

Te Odeio Por Tanto Te Amar


Sou feliz só, até te ver passar. Até te olhar. Até de ti gostar. Fico toda insatisfeita, faço bico, faço criancice, faço tudo, mas não faço o que é certo pra te ter. O que é certo pra você? Te conheço mas de nada sei sobre você. Estranho não é? Estranho é eu amar o mistério que te envolve. Ouço uma canção e meu coração se aperta, contrai. Fico pensando no teu silêncio, enquanto me importo com suas palavras que na maioria do tempo me machuca. Sabia? Você me machuca sorrindo. Tenho que sorrir também?
É sábado à noite e eu ando só. Não mais feliz. Agora sim insatisfeita até comigo mesma por estar passando por tudo isso de novo. O bom de tudo isso é que fico poeta. Fico lamentavelmente uma boa escritora. Sem você ao menos desconfiar. Quer dizer, do que você desconfia? Do que você sabe? Fico só querendo saber, quem é você no final das contas, e porque tanto insisto em ti. Você nem é tudo isso, é? Né nada. Eu que dou valor de luxo o que pode às vezes ser lixo.

2 bolhas estouradas:

Tay disse...

Muito bom o texto, adorei xD

Elania disse...

Mistério. Desfecho. É isso. Todo esse encanto, esse fascínio por alguém que "conhecemos" é o mistério que as envolve. Gostei muito, bj :}

Seguidores