segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Assim Era Os Dois.


Tua boca faz um coração. É bobeira, mas foi isso que o fez ele se apaixonar. E também, tem as sardas. As sardas o deixam louco, todo cheio de vontade.
O corpo dela, era todo, uma belezinha. Palavra perfeita. Mas ele gostava assim, gostava dela todinha. Ele a admirava, a via como a única luz do mundo. Mas ela realmente brilhava, e brilhava pra ele. E ele? Só olhava. Só desejava.
Teu vestido tinha um coração e voava leve em seu corpo. Solto e florido e ele brincava de ser pai das tuas crianças. Ele brincava querendo ser verdade, no fundo.
Havia uma certa melancolia no teu jeitinho, por inteira. Até no teu andar, no falar manso, no humor ácido. Quase um veneno doce. E ele, era ele. Só contemplava. Só sentia. Apreciava.
Como uma foto preto e branco, uma música que te faz chorar ou rir, até mesmo sonhar um pouco. Até mesmo querer mais um pouco, assim era os dois.
E eu só assistia, rindo.

domingo, 21 de agosto de 2011

É domingo, dia chato.


Sabe o ódio? É tudo amor ao contrário. E nesse momento, eu te digo que odeio. Tô odiando um bocado de gente. É amor revoltado. E no meio de tanto amor revirado me pego com saudades. Saudades docê. Saudades da sua compreensão, saudades do seu abraço, da sua cara de palhacinho sem graça. Mas quer saber, não me importo, saudades eu sempre vou ter. Ódio também, mas e o amor? Quem disse que ele dura? Ninguém sabe cuidar desse tal de amor. Eu, pra falar a verdade nunca aprendi. Acho que vou aprender a cuidar da minha vida, vou sair no lucro.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Crise.

Eu ainda não aprendi a ser gentil, falar corretamente, ser fofa. Ainda não sei ter uma risada discreta, ser amável, tratar meus familiares de forma correta, ainda não sei ser gente, menina mulher. Menina. Sabe? Mu-lher. Claro que tenho certeza da minha sexualidade, não é isso. Se trata mais do que isso. Se trata de mim. Como pessoa.
Mas eu sei ler. Escrever também, sei observar quando não estou falando abobrinhas. Sei escutar. Mas há muito o que melhorar. Como tudo.
Minha sorte é o tempo. Vai me aperfeiçoar. Porque ficar assim não dá.

Seguidores