domingo, 20 de março de 2011

Confissão Sem Graça.

E eu tenho que parar com essa mania de me confundir toda, de jurar sentimentos que desaparecem na velocidade da luz. Tenho que começar a ser mais sincera comigo mesma, admitir mais, deixar as coisas rolarem, abaixar a armadura. Sabe? O escudo contra qualquer tipo de aproximação mínima. Parar de dizer que não tenho um coração, que não me importo, porque isso é mentir. Mentir pra mim mesma e pra todo mundo. Eu me importo, eu sofro, eu juro que não, mas debaixo de toda a armadura existe um coração tão idiota e gigante que ama tudo que vê pela frente. Eu realmente preciso parar de ser assim.

Mas quem disse que eu quero?!







Seguidores