segunda-feira, 29 de março de 2010

where is my husband?


Os tons pasteis desse quarto nunca foram tão opacos como neste momento. Por um instante me perdi em meio à tanta falta de vida. Minha cabeça latejava e os xingamentos aleatórios vinham sem eu ao menos notar. Por um instante desejei que seus braços me envolvessem da forma que só você sabe. Tirando daquele lugar todo silêncio agourento mesmo que você não proferisse uma palavra sequer. Naquele momento não desejava seus beijos ou suas carícias. Queria apenas a sua presença que me reconfortava de uma maneira singular e que finalmente eu pudesse calmamente cair em um sono sem sonhos. Talvez isso não faça sentido para  ninguém mais a não ser você e eu.
Mas não faz muita diferença agora já que você estar longe o suficiente para não sentir minha necessidade  muda de afeto. Sei que é tarde mas não suficiente pro cansaço me vencer, ignoro um livro na cabeceira e pego meu modo de escape colocando em qualquer música possivelmente melosa que enche os meus ouvidos e entorpece meu cérebro densamente. 
Talvez eu tenha adormecido em meio à espera, mas você estava lá. Cauteloso talvez para não me acordar, mas mesmo assim ainda estava lá. Zonza pelo sono e com a voz embolada te chamei e você veio. É, você veio. 

6 bolhas estouradas:

C. disse...

*-* sem palavras (:

MaressaBrito disse...

owwwwwwwwwwwwwn *u*
eu amo essas hist. PENA QUE N EXISTE MAIS.
i hate love :D
huashaushausahuashu,
revoltada nao, te contar....
ashsauashuasuh, mas gata, vc escreve bagarai,
ja te falei mto isso, e continuo falando o//
FHODA.

Bee disse...

tooo sumidassa mesmo Geo..
de tudo sabe?
minha vida tada um tanto 'conturbada', mas de agora indiante, conte com a minha presença por aqui *--*
gosto muito dos seus textos *.*
esse texto ficou doce, bonito e delicado!
parabéns *----*

Alessandra disse...

Aw, que texto mais lindo.
Adorei! *-*

Candy Medina disse...

Que lindo :)

skitnevsky disse...

lindo demais seu blog, e tudo aqui! sou sua fã amiga, ahah <3

Seguidores